"Linda de Morrer": iG visita o set da comédia estrelada por Gloria Pires

Por Nina Ramos , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Diretora Cris D’Amato diz que atriz aceitou convite por WhatsApp; lançamento será em agosto de 2015

Será mesmo que vale tudo pela beleza? Se caísse no mercado uma pílula milagrosa que prometesse eliminar toda celulite, você encararia o teste? Essas são algumas questão que Cris D’Amato levanta em seu mais novo filme, “Linda de Morrer”. Na história, Gloria Pires vive uma dermatologista internacionalmente conhecida que inventa o Milagra, um remédio que extermina a maior inimiga da mulherada. O problema é que a pílula causa efeitos colaterais estranhos - e muita confusão.

Paula, a personagem, se presta de cobaia e experimenta o próprio remédio. Acontece que, por causa dos efeitos, ela sofre um acidente fatal e não chega a lançar a pílula no mercado.

Imagem do filme 'Linda de Morrer. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Linda de Morrer. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Linda de Morrer. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Linda de Morrer. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Linda de Morrer. Foto: Divulgação

“Os sócios dela esconderam esse detalhe do efeito colateral. Nem todas as mulheres morreram ou morreriam com esse remédio, mas ele causa uma tontura, e ela estava no topo de uma escada quando sentiu isso. Daí, se desequilibrou e caiu. E claro que uma mulher que é tão à frente do seu tempo, vaidosa e prepotente não acredita que morreu”, contou a diretora ao iG, durante nossa visita ao set de filmagem.

A equipe rodou a comédia em quatro semanas. Um dos cenários foi uma mansão no topo de Santa Teresa, um lugar lindíssimo, com vista para os principais pontos turísticos da cidade. Lá, Paula, já morta, tenta impedir o lançamento do Milagra e também estreitar os laços com sua filha, Alice, vivida pela própria filha da veterana, Antonia Morais.

Segundo Cris, a jovem de 22 anos passou por diversos testes até o ok para a produção. Elas já tinham se encontrado nos bastidores de um episódio da série “As Brasileiras”, então em “Linda de Morrer” o clima de trabalho foi o mesmo alto astral.

Divulgação
Imagem do filme 'Linda de Morrer

Já para o papel principal, nada de testes. “A Glória foi uma convocação por WhatsApp. Mandei uma mensagem umas 22h30. ‘Glória, quer fazer um filme comigo?’. Ela respondeu ‘claaaro’. Eu quase morri”, relembrou Cris. O elenco principal conta ainda com Emilio Dantas, um psicólogo que tem poderes sobrenaturais e fica responsável por fazer a ponte entre Paula e Alice.

Sobre os efeitos que serão usados nessa relação de fantasminha camarada, a diretora afirmou que em apenas um momento Paula encarna em Daniel (personagem de Emílio). “É um micro momento, só para mãe e filha conseguirem se falar. Até então, Alice não acredita que ele escuta a mãe dela”, contou.

A jovem acha que o psicólogo está querendo se aproveitar dela e de sua pequena fortuna. “A gente criou um código: o Emílio enxerga a Paula e ninguém mais enxerga. A única maneira da Alice acreditar nisso é com uma frase que vem do passado. Então, a Paula pede licença para ocupar o corpo dele por um instante para abraçar a filha”, completou.

Siga as redes sociais do ON:

Curta a página do ON no Facebook

Acompanhe o ON no Google+

Siga o ON no Twitter

Voltando ao tema do filme, Cris opinou sobre o argumento do roteiro de Carolina Castro e Marcelo Saback. “Não é uma crítica (sobre a ditadura da beleza), é uma realidade. Eu não sou contra, se tiver que fazer eu faço. Aliás, nunca fiz, mas devo fazer (risos). É uma crítica à falta de cuidado com isso. É uma cirurgia, são várias coisas que podem modificar seu organismo. É uma crítica pessoal. É melhor você ter 80 anos com dignidade do que estar no caixão. Chega uma hora que precisa dar uma parada, porque você não passa a ser uma jovem. Você passa a ser um ser deformado”, disse.

Antonia, que é bem contida nas palavras, completou com sua opinião. “Eu sou muito nova, mas eu tenho um pouco de medo. Eu assisto um programa sobre cirurgias que deram errado, sabe? É uma coisa que me assusta um pouco, mas quem sabe, daqui a algum tempo…Eu acho que não tem nada de errado também a pessoa se incomodar com uma coisa e ter condições de arrumar. Mas tudo que é muito excessivo vai acabar te prejudicando”, falou.

“Linda de Morrer” ainda tem participações especiais de Susana Vieira, Viviane Pasmanter, Stella Miranda, Priscila Marinho, entre outros. O longa é produzido pela Migdal Filmes e tem distribuição da Fox Film do Brasil, com previsão de lançamento em agosto de 2015.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas