E se a série "American Crime Story" ganhasse uma versão brasileira?

Por Reinaldo Glioche , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Nova série de Ryan Murphy estreia nesta quinta-feira (4) na TV paga brasileira. O iG ON lança o desafio e imagina quais crimes poderiam estrelar uma versão brasileira da série

Nesta quinta-feira (4), às 22h30, chega ao FX a nova criação de Ryan Murphy, "American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson". Composta por 10 episódios de uma hora, a série é baseada no livro "The Run of His Life: The Peolple v. O.J. Simpson" de Jeffrey Toobin. É uma versão do caso contra O.J. Simpson, acusado de assassinar sua ex-esposa em 1994, contada a partir da perspectiva dos advogados.

Cuba Gooding Jr. como O.J Simpson na dramatização de um dos casos policiais mais célebres da história dos EUA
Divulgação
Cuba Gooding Jr. como O.J Simpson na dramatização de um dos casos policiais mais célebres da história dos EUA

A série respeita o formato de antologia. Isto é, a cada nova temporada, um novo arco dramático; como em “American Horror Story”, outra criação de Murphy.

"American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson" explora as situações caóticas vividas por trás das negociações e manobras de ambos os lados da corte e como a combinação de excesso de confiança por parte dos promotores, a astúcia da defesa e a história da polícia de Los Angeles com a comunidade afro-americana da cidade, deram ao júri o que precisavam: uma dúvida razoável.

"American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson" reúne um elenco de estrelas que inclui Cuba Gooding Jr. como O.J. Simpson, John Travolta como o advogado de defesa Robert Shapiro, David Schwimmer como o também advogado Robert Kardashian, Sarah Paulson como a fiscal Marcia Clark, Courtney B. Vance como o advogado Johnnie Cochran, e Bruce Greenwood como o Fiscal de Distrito do Condado de Los Angeles, Gil Garcetti. 


A série promete ser um novo êxito na carreira do criador de hits como “Glee” e “Nip/tuck”. Murphy já deixou claro que pretende fazer uma segunda temporada do drama abordando outro crime de grande repercussão nos EUA.

Na esteira do lançamento de “American Crime Story”, o iG ON listou cinco casos que chocaram o Brasil e que poderiam enveredar pela ficção em um formato semelhante à criação de Ryan Murphy em uma versão brasileira.

O ator Cuba Gooding Jr.  como O.J. Simpson na 1ª temporada de "American Crime Story". Foto: DivulgaçãoJohn Travolta em cena da série "American Crime Story". Foto: DivulgaçãoCena da série American Crime Story. Foto: DivulgaçãoCena da série "American Crime Story". Foto: Divulgação

 

Caso Nardoni

A queda da menina Isabella Nardoni, aos cinco anos de idade, do sexto andar de um edifício paulistano chocou o Brasil a cada novo desdobramento do caso que colocou o pai dela e a madrasta como principais suspeitos. O circo midiático, o julgamento polêmico, o possível envolvimento do avô na dissimulação da cena do crime e as dúvidas que pairam até hoje sobre o que de fato aconteceu fazem do caso a mais perfeita versão brasileira do caso O.J Simpson.

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta da menina Isabella, deixam o 9º Distrito Policial
WERTHER SANTANA/AE
Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta da menina Isabella, deixam o 9º Distrito Policial

Caso Pimenta Neves

Em 20 agosto de 2000, a jornalista Sandra Gomide, então namorada do também jornalista Antônio Marcos Pimenta Neves, foi encontrada morta em um haras na cidade de Ibiúna (64 km a oeste de São Paulo) com um tiro na cabeça e outro nas costas. Neves teve a prisão decretada no dia seguinte e acabou confessando o crime. O motivo do assassinato teria sido o fim do relacionamento entre os dois.

Neves, no entanto, quase não ficou preso. Ora pelo trâmite do processo pelas instâncias superiores, ora pelo benefício da idade e liberação do regime fechado. Um caso suficientemente polêmico, que mexe no vespeiro do direito penal brasileiro e que daria uma boa peça de ficção televisiva.

Pimenta Neves deixa a sua casa nesta terça-feira
Fernando Celescuekci/Futura Press
Pimenta Neves deixa a sua casa nesta terça-feira

Caso Chico Picadinho

Chico Picadinho é um serial killer brasileiro que esquartejou duas mulheres. Uma em 1966 e outra em 1976. Com um período na prisão entre os esquartejamentos. Picadinho, com mais de 70 anos, ainda está internado em um hospital de custódia e tratamento psiquiátrico, mesmo já tendo cumprido toda a sua pena pelo segundo crime. Outro caso tão macabro quanto cheio de pequenas falhas. Um prato cheio para a boa ficção policial.

Chico Picadinho foi condenado pela morte de uma garota de programa e uma bailarina austríaca
Reprodução
Chico Picadinho foi condenado pela morte de uma garota de programa e uma bailarina austríaca

Caso Celso Daniel

A morte do prefeito de Santo André, o petista Celso Daniel em 2002 parece vinculado a todos os grandes escândalos de corrupção que assolaram a cena política brasileira de lá para cá. Ainda não solucionado, se o caso ganhasse a TV, certamente pararia o País.

caso celso daniel
Divulgação
caso celso daniel

Caso Suzane Von Richthofen

O Caso Richthofen é um processo polêmico que chocou a opinião pública brasileira. Uma das rés, Suzane Louise von Richthofen, foi acusada de ter planejado a morte dos próprios pais, com o auxílio do então namorado Daniel Cravinhos e de seu irmão, Cristian Cravinhos. O júri do caso entendeu que Suzane foi influenciada pelos irmãos, mas que poderia ter resistido e evitado o crime.

Um caso repleto de sensacionalismo, intrigas, desejos, dinheiro e paixões. De 2002, ano do crime, para cá, ainda reverbera bastante na mídia e na memória da sociedade.

Sandra Regina Ruiz Gomes, ao lado da namorada Suzane, em entrevista exibida em 27 de fevereiro de 2015
Reprodução
Sandra Regina Ruiz Gomes, ao lado da namorada Suzane, em entrevista exibida em 27 de fevereiro de 2015


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas