Kim Gordon critica Lana Del Rey em seu novo livro

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Em "Girl in a Band", a fundadora do Sonic Youth critica a falta de interesse de Lana Del Rey no feminismo

O livro "Girl in a Band", de Kim Gordon, só vai ser lançado nos Estados Unidos na próxima terça-feira (24), mas já está gerando muita polêmica pelos trechos já divulgados. Desta vez, o alvo de críticas da fundadora do Sonic Youth é Lana Del Rey e sua falta de interesse pelo feminismo.

LEIA MAIS - Playlist #13: as preferidas de Jair Naves
Rádio britânica é acusada de banir Madonna por considerá-la muito velha

Kim Gordon critica Lana Del Rey em seu novo livro
Reprodução
Kim Gordon critica Lana Del Rey em seu novo livro

"Hoje a gente tem alguém como Lana Del Rey, que não sabe o que é o feminismo, acredita que as mulheres podem fazer o quiserem. No mundo dela, isso significa dormir com velhos nojentos ou ser estuprada por uma gangue de motoqueiros", diz a baixista do Sonic Youth.

De fato, Lana Del Rey já tinha demonstrado sua falta de interesse no assunto. "Quando as pessoas começam a falar de feminismo, eu penso 'meu Deus, não estou interessada nisso'", disse em uma entrevista à revista "Fader" em junho do ano passado.

Kim Gordon ainda critica o fato da cantora de "Born To Die" romantizar a morte. Ela, inclusive, foi a responsável indireta pelo meme "queria estar morta" ao declarar isso em uma entrevista ao britânico "The Guardian".

"Se ela acha que é legal quando músicos jovens se envolvem com drogas e depressão, por que ela não faz isso com ela mesma?", escreve a baixista no livro.

Além de Lana Del Rey, Kim Gordon também fala sobre Courtney Love, Billy Corgan e Thurston Moore, seu ex-marido e companheiro de banda, em "Girl in a Band". O livro ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Siga as redes sociais do ON:
Curta a página do ON no Facebook
Acompanhe o ON no Google+
Siga o ON no Twitter

Leia tudo sobre: kim gordonmúsicalana del rey

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas