Banda de Tatá Werneck lança música transfóbica e gera revolta nas redes sociais

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Em "Travesti de Fogo", grupo composto por humoristas diz que travestis carregam navalhas e "matam pessoas mil"

A Banda Renatinho, liderada pela atriz e comediante Tatá Werneck, divulgou na quinta-feira (17) seu primeiro clipe oficial, "Travesti de Fogo". Apesar do tom humorístico, o grupo acabou pisando na bola — e o pessoal não está perdoando nas redes sociais.

A Banda Renatinho é formada pelos humoristas Tatá e Mauricio Meirelles (
Reprodução
A Banda Renatinho é formada pelos humoristas Tatá e Mauricio Meirelles ("CQC"), entre outros

Com um clipe que mescla takes de shows e de sessões de gravações, a música se mostra preconceituosa contra travestis logo nos primeiros versos. "Às vezes tenho medo de travestis, [elas] têm o rosto masculino e feminino ao mesmo tempo", diz a estrofe inicial da música. A letra ainda diz que travestis carregam navalhas na bolsa e "matam pessoas mil."

No Facebook, alguns fãs contestaram. "O mundo precisa mesmo de música tão escrota pra reforçar a transfobia", ironizou um seguidor no Facebook. Outra fã disse que achou a letra pejorativa. O perfil da banda respondeu que a música é sobre medo.

Formada por Tatá, Murilo Couto ("The Noite"), Mauricio Meirelles ("CQC"), Marco Gonçalves e Nil Agra, a Banda Renatinho tem uma proposta humorística, mas garante ser um projeto sério.

Leia tudo sobre: Banda RenatinhomúsicaTatá WerneckiGay

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas