Pastor culpa fãs de death metal por atentados em Paris

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Steven Anderson, pastor da Faithful Word Baptist Church, disse que fãs de death metal adoram a morte e não podem reclamar do ataque que deixou 89 mortos durante show no Le Bataclan

O pastor Steven Anderson, da organização religiosa americana Faithful Word Baptist Church, tem sido alvo de polêmicas após culpar os fãs de death metal pelos atentados terroristas em Paris na última sexta-feira (13).

Pastor americano disse que fãs de death metal não podem reclamar do ataque terrorista que matou 89 pessoas durante um show em Paris
Reprodução
Pastor americano disse que fãs de death metal não podem reclamar do ataque terrorista que matou 89 pessoas durante um show em Paris

"Quando você vai a um show de death metal, mortes podem acontecer, afinal o death metal adora a morte. E aí alguém é morto e as pessoas ficam chocadas", disse. "Se eles gostam de adorar o satã, então que os adoradores de satã entrem e atirem neles. É nisso que eles deveriam pensar antes de ir a um show de death metal", continuou o pastor, que ficou famoso no ano passado por rezar pela morte de Barack Obama.

O religioso fez diversas referências e ataques ao Eagles of Death Metal, banda que tocava no clube Le Bataclan, onde 89 pessoas foram assassinadas durante um dos ataques. "Os terroristas são assassinos, mas ninguém deveria estar num show adorando o satã com esses drogados e gays", disse sobre o grupo de Josh Homme e Jesse Hughes que, apesar de nome, não toca death metal.

Em nota oficial no Facebook, a banda se pronunciou pela primeira vez após os ataques nessa quarta-feira (18). Os músicos garantiram que estavam seguros e lamentaram o ocorrido em Paris, mas declararam orgulho por agora fazer parte da resistência ao terror.


Leia tudo sobre: Eagles of Death Metalmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas